Terça-feira, Fevereiro 7, 2023
9.1 C
Lisboa

Rebeldes apoiados pela OTAN entraram na cidade de Tripoli

Violentos combates prosseguiram ontem em redor da residência do líder líbio em Tripoli, depois dos rebeldes terem assumido no domingo o controlo de vários bairros da capital, desconhecendo-se o paradeiro do coronel Muammar Kadhafi.
Vários combates foram também travados no sul da capital onde eram ouvidos tiros e fortes explosões. A televisão Al-Jazeera informou sobre a presença de dois aviões sul-africanos desde a madrugada de ontem na capital líbia, alegadamente para transportar Kadhafi.
Mas, durante a manhã, a ministra dos Negócios Estrangeiros sul-africana, Maité Nkoana-Mashabane, desmentiu essa informação e acrescentou que o seu Governo não tinha recebido qualquer pedido de asilo por parte do coronel Kadhafi.
O líder rebelde do Conselho Nacional de Transição (CNT) da Líbia, Mustafa Abdul-Jalil, disse à estação de televisão Al Arabiya que ninguém sabe qual é o paradeiro de Kadhafi.
Numa mensagem áudio, transmitida no domingo a partir de um local desconhecido, Kadhafi, de 69 anos, apelou aos civis para pegarem em armas contra os “ratos” rebeldes e disse que vai continuar em Tripoli “com o povo até ao final”.
O secretário-geral da ONU anunciou ontem que vai convocar para esta semana uma cimeira sobre a situação na Líbia e pediu aos beligerantes a deporem as armas de imediato.
“Estamos a viver um momento de esperança, mas também de riscos”, declarou Ban Ki-moon, ao propor a ajuda da ONU para assegurar a transição política na Líbia.Em declarações aos jornalistas, o secretário-geral da ONU precisou que a reunião vai ter lugar na quinta ou na sexta-feira em Nova Iorque e que deve contar com a participação de dirigentes da União Africana, da Liga Árabe, da União Europeia e da Conferência Islâmica. Ban Ki-moon pediu às forças leais a Kadhafi para deporem “imediatamente” as armas.

“É crucial que o conflitona Líbia termine agora sem mais perdas de vidas humanas”, defendeu, adiantando que é “hora de todos os líbios se centrarem na unidade nacional, na reconciliação e numa transição sem exclusões”.
“As Nações Unidas estão prontas a dar ajuda em todos os domínios importantes”, sublinhou, apontando a segurança, o Estado de Direito, a reconstrução económica, a redacção de uma Constituição e a organização de eleições.Filhos de Kadhaficapturados em Tripoli.
Três filhos do líder líbio Muammar Kadhafi, incluindo o até então influente Seif Al-Islam, estão detidos desde domingo pelos rebeldes, após a entrada destes últimos na capital do país, Tripoli, confirmou o Conselho Nacional de Transição (CNT, rebelião). Para além de Seif Al-Islam, os outros filhos de Kadhafi sob custódia da rebelião são Saad e Mohammed, o filho mais velho que, segundo ainda fonte do Conselho de Transição, está sob residência vigiada.

Fonte: Jornal de Angola

POSTAR COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

- Publicidade -spot_img

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Angola atenta à “transição energética” para o desenvolvimento

O ministro dos Recursos Minerais, Petróleo e Gás, Diamantino de Azevedo, assegurou, esta segunda-feira, em Cape Town (África do...

Artigos Relacionados

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
  • https://spaudio.servers.pt/8004/stream
  • Radio Calema
  • Radio Calema