Quinta-feira, Fevereiro 2, 2023
5.7 C
Lisboa

Cidade do Kilamba abre hoje as vendas

Os mais de três mil apartamentos da Cidade do Kilamba são vendidos a partir de hoje e os preços vão estar afixados nos postos de venda instalados na nova Cidade do Kilamba e na rua Rainha Ginga, nº 6, à Mutamba, aonde se devem dirigir as entidades públicas e privadas que solicitaram compra de habitação na nova centralidade.
Uma nota da Sonangol Imobiliária informa que estão disponíveis 3.180 apartamentos do tipo T3 A, B, C e T5. As casas T3 A e B têm 110 metros quadrados, T3 C têm 120 e T5 têm 150 metros quadrados.
O documento refere que 41 entidades solicitaram a compra de apartamentos, onde se destacam os Ministérios do Ambiente, da Comunicação Social, da Justiça, da Energia e Águas, Saúde, Administração do Território, assim como as empresas Angop, Edições Novembro, Alfândegas, TAAG, TPA, Epal, Edel, ENE e Cimangola.
O documento informa ainda que a sociedade Delta Imobiliária é a empresa contratada para a comercialização das casas e que também estão disponíveis lojas para a actividade comercial e terrenos para iniciativas públicas e privadas.
A nova cidade, cujo projecto global contempla 710 edifícios, 24 creches, nove escolas primárias e oito secundárias e 50 quilómetros de estradas, constitui um elo de transição para a nova urbe de Luanda, que se vai situar junto à margem do rio Kwanza.
O projecto tem conclusão prevista para Outubro de 2012. Até lá, o empreiteiro deve entregar mais 595 edifícios, que correspondem a 16.822 apartamentos e 198 lojas. O acesso à nova cidade está facilitado pela primeira circular de Luanda, via com duas faixas de rodagem em cada sentido, cujo número pode ser aumentado, e separador central.
A cidade do Kilamba constitui uma experiência piloto em relação ao modelo de gestão administrativa adoptado, que pode inspirar o processo de execução gradual das autarquias locais. Por isso, é dirigida por um presidente, que tem a responsabilidade de criar a gestão da nova centralidade, por intermédio de um regime organizativo e administrativo específico.

A cidade do Kilamba é administrada por um presidente e demais corpos gerentes, que obedecem aos princípios da legalidade, desconcentração, aproximação dos serviços às populações, eficiência, simplificação administrativa, responsabilidade e probidade administrativa.
No exercício das suas funções a administração, segundo a lei, deve promover e orientar o desenvolvimento socio-económico, com base nos princípios e opções estratégicas definidas pela Administração Central e pelo Governo da Província de Luanda, bem como assegurar a prestação dos serviços públicos da respectiva área geográfica.
A cidade do Kilamba pretende ser um elo de transição para a nova urbe de Luanda, que se vai situar junto à margem do rio Kwanza.
A nova cidade visa fazer face à carência habitacional e ser uma demonstração do crescimento urbano do país. Pretende-se ainda colocar Luanda entre as maiores e mais belas cidades do mundo, de acordo com o chefe de Estado angolano, durante a inauguração.
Dos cerca de 12 projectos elaborados para criação de novas cidades, quatro já estão em execução nas províncias de Luanda, Bengo, Cabinda e Lunda-Norte.
O projecto da cidade do Kilamba, serve para o Executivo fazer face ao constante crescimento da capital do país, cujas infra-estruturas não estão preparadas para suportar a população de mais de cinco milhões de habitantes que tem hoje.

Fonte: Jornal de Angola

1 COMENTÁRIO

POSTAR COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

- Publicidade -spot_img

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Galaxy S com câmera de 200 megapixels é teste de poder de marca da Samsung

A Samsung Electronics apresentou nesta quarta-feira seus mais recentes smartphones premium dando foco em câmeras poderosas, em um teste...

Artigos Relacionados

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
  • https://spaudio.servers.pt/8004/stream
  • Radio Calema
  • Radio Calema