Segunda-feira, Fevereiro 6, 2023
10.5 C
Lisboa

Grupo Horizonte Njinga Mbande faz exibições simultâneas de peças

A companhia de teatro Horizonte Njinga Mbande apresenta hoje, amanhã e domingo, em duas sessões, às 19h45 e 21h15, no seu auditório, em Luanda, o drama de autoria colectiva “Direito por linhas tortas”, disse ontem ao Jornal de Angola o produtor Damião Kuvula.
A peça narra o caso da jovem Massoxi, criada no meio de uma família religiosa, que se vê desamparada quando engravida ocasionalmente, para desgosto dos seus pais que defendiam os princípios bíblicos.
De acordo com a sinopse do espectáculo tudo se complica quando ela é persuadida pelo namorado a interromper a gravidez e entre o namoro e os princípios religiosos ela vai ter que escolher uma. A religião ou a vida futura?
A peça foi escrita com base no quotidiano dos angolanos e leva ao público a questão da gravidez na adolescência e o casamento forçado entre os jovens.
O elenco principal do grupo apresenta, também, hoje, às 15h00, na província da Lunda-Sul, a peça “Lueji”, adaptada do romance de Pepetela. O espectáculo conta a história mitológica da formação do Império Lunda e a repercussão social criada, principalmente na relação poder e género, pela transmissão do governo do reino para uma mulher.
“Lueji”. Segundo a sinopse, “é uma oportunidade de mostrar aos jovens a necessidade de preservar a história e a cultura angolana, a partir da visão dos seus investigadores, e de provar que já havia luta de género em Angola antes da modernização”.
Com a duração de uma hora, a peça reconstrói o universo do livro de Pepetela, escrito em 1989.

Espectáculo “A sogra”

O Horizonte Njinga Mbande leva à cena amanhã, em duas sessões, às 15h00 e às 20h00, o espectáculo  “A sogra”, uma comédia que aborda questões sociais e do quotidiano angolano entre os conflitos existentes em algumas ocasiões entre as sogras e os genros.
A peça narra a história da jovem Paula e do jovem Mauro, que contraem matrimónio e vão viver em casa da sogra de Mauro. Para a sogra, o genro não foi a melhor opção da filha. Entre o amor materno e a sua felicidade, a jovem Paula deve escolher com quem ficar.
Para encerrar a jornada de teatro desde fim-de-semana, o grupo apresenta no domingo a peça “Óbito proibido chorar”, uma comédia que aborda questões sociais e do quotidiano angolano.
O Horizonte Njinga Mbande já conquistou o Prémio Nacional de Cultura e Artes e tem várias participações em festivais de teatro internacionais. Em 2009 esteve na segunda edição do Festival de Teatro de Língua Portuguesa, que decorreu no Rio de Janeiro e no qual participaram 11 grupos de Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique e Portugal.

Fonte: Jornal de Angola

POSTAR COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

- Publicidade -spot_img

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Rei Felipe VI já em Luanda

À sua chegada, Felipe VI e esposa foram recebidos pelo ministro das Relações Exteriores, Téte António, e o embaixador...

Artigos Relacionados

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
  • https://spaudio.servers.pt/8004/stream
  • Radio Calema
  • Radio Calema