Quarta-feira, Fevereiro 8, 2023
7.2 C
Lisboa

Agentes económicos solicitam apoio

Agentes económicos da província de Malange recomendaram ao governo provincial a criação de uma agência de desenvolvimento económico para apoiar as iniciativas dos empresários locais.
Esta recomendação vem expressa no comunicado final das jornadas de reflexão e debates sobre o desenvolvimento económico local, que visou partilhar experiências sobre estratégias de desenvolvimento financeiro.
Os participantes recomendaram à Direcção da Polícia Económica e Inspecção do Comércio que promova encontros periódicos com a classe empresarial local, para esclarecimentos e divulgação dos procedimentos de fiscalização das actividades comerciais.
Aos bancos comerciais, solicitaram que promovam o desenvolvimento das comunidades com pacotes mais atractivos e menos burocráticos, e às administrações municipais que cedam espaços apropriados para a comercialização de produtos perecíveis.
A necessidade de haver maior aproximação entre as administrações municipais e a classe empresarial, e a promoção de formação permanente dos seus membros, para uma maior eficácia da actuação dos mesmos, são, entre outras, sugestões do evento.
Os participantes concluíram que a actuação dos órgãos de fiscalização das actividades económicas tem sido pouco pedagógico, o que leva os empresários a terem uma difícil compreensão do seu trabalho. Ao proceder ao encerramento das jornadas, o vice-governador provincial para o sector económico, David Dias da Silva, disse que em breve a província vai contar com um espaço que se destinará a tratar de questões de desenvolvimento local, para a prestação de um serviço mais próximo aos empresários. Reafirmou o compromisso do executivo local, em parceria com o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) e Câmara de Comércio e Indústria, de continuar com as acções de promoção do desenvolvimento económico local, para a erradicação da fome e da pobreza.
“Só com envolvimento de todos, principalmente da comunidade empresarial e dos órgão de serviços públicos, é possível estabelecer parcerias que conduzam ao desenvolvimento local”, disse. Segundo o governante, o desenvolvimento de um país ou de uma província não se faz apenas com grandes iniciativas económicas, mas também com as micro e pequenas acções. Assim, Malange tem o desafio de garantir o seu desenvolvimento de forma sustentada, realçou.

Apelou aos empreendedores no sentido de não desistirem e pediu aos membros do governo que interajam directamente com as actividades empresariais privadas e ajudem na tramitação dos processos.
Durante três dias, os participantes abordaram questões ligadas à avaliação participativa de vantagens comparativas, o papel da câmara de comércio e indústria, implementação dos programas de desenvolvimento local, empreendedorismo na criação de emprego e rendimento em Angola e o programa municipal de desenvolvimento rural e combate à pobreza.
O encontro contou igualmente com a participação de administradores municipais de Cacuso, Calandula, Caculama e Cangandala e membros da sociedade civil,bem como convidados.

Fonte: Jornal de Angola

POSTAR COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

- Publicidade -spot_img

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Ministro colombiano propõe descriminalizar incesto entre adultos

O ministro da Justiça da Colômbia, Néstor Osuna, apresentou ao Congresso um projeto de lei com uma proposta polêmica:...

Artigos Relacionados

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
  • https://spaudio.servers.pt/8004/stream
  • Radio Calema
  • Radio Calema