Quinta-feira, Fevereiro 2, 2023
8.5 C
Lisboa

Abertura de crédito a privados

O Banco Africano de Desenvolvimento (BAD) tem disponíveis 400 milhões de dólares para financiar novos projectos na área de infra-estruturas e promoção do sector privado em Angola, garantiu ontem, em Luanda, o representante da instituição no país, Septime Martin.
Falando no final de um encontro com o ministro das Relações Exteriores, Septime Martin disse que a aplicação dos recursos depende das necessidades de Angola e dos resultados de um estudo conjunto de viabilidade, que vai ser realizado pelo Executivo e pela sua instituição.
Actualmente, o banco tem financiado projectos avaliados em 60 milhões de dólares nas áreas da pesca artesanal, agricultura, ambiente e no reforço da capacidade do Ministério das Finanças e do Planeamento.
No encontro de ontem, que serviu para apresentar as perspectivas de cooperação entre Angola e o Banco Africano de Desenvolvimento, Septime Martin afirmou que a instituição pretende reforçar a cooperação na área das infra-estruturas e apoiar a promoção e desenvolvimento do sector privado em Angola.
O representante do BAD anunciou o início de um processo de discussão com o Executivo para expandir a cooperação. O diálogo em curso vai resultar em novos apoios aos projectos de reabilitação de infra-estruturas e no reforço do sector privado em Angola. “A criação de emprego durável passa pelas pequenas e médias empresas. O nosso objectivo é criar um ambiente favorável à promoção do sector privado e facilitar o acesso ao crédito, para que essas empresas possam competir com as outras”, explicou.
Septime Martin realçou as boas perspectivas de cooperação existentes entre Angola e o Banco Africano de Desenvolvimento, sublinhando que o país é accionista da instituição e desempenha um papel importante. “Angola é um cliente relevante na região e pensamos que é importante reforçar a nossa cooperação com este país, que pode ter acesso a recursos maiores para financiar projectos de infra-estruturas”. Septime Martin considera que o facto de o Banco Africano de Desenvolvimento abrir um escritório em Angola demonstra um sinal forte de proximidade ao país e reforça a sua cooperação, de forma a permitir que Angola jogue o seu papel a nível regional.
Angola candidatou-se para organizar e albergar a cimeira do Conselho de Governadores do Grupo Banco Africano de Desenvolvimento (BAD) em 2014 ou 2015. Iniciativas neste sentido estão em curso, com elaboração de cadernos de encargos a serem submetidos, oportunamente, à aprovação do Executivo angolano.

A realização em Angola do Conselho de Governadores do Banco Africano de Desenvolvimento serve para elevar a imagem do país junto da Organização, do continente e do mundo em geral, segundo o director executivo (Administrador) regional do BAD para Angola, África do Sul, Moçambique, Namíbia e Zimbabwe, o angolano Tombwele Pedro.

Fonte: Jornal de Angola

POSTAR COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

- Publicidade -spot_img

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Galaxy S com câmera de 200 megapixels é teste de poder de marca da Samsung

A Samsung Electronics apresentou nesta quarta-feira seus mais recentes smartphones premium dando foco em câmeras poderosas, em um teste...

Artigos Relacionados

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
  • https://spaudio.servers.pt/8004/stream
  • Radio Calema
  • Radio Calema