Xadrez: Angolanos já em terras italianas para mundial de juniores

xadrez angolano vai à Kampala (arquivo) (Foto: Antonio Escrivão)

Os mestres internacionais Esperança Caxita e David Silva se encontram, desde o início da tarde de domingo, na Itália, Roma, onde vão participar no campeonato do mundo a decorrer de 12 a 26 deste mês, informou o secretário-geral da modalidade , Manuel Pedro.

O responsável disse à Angop que os xadrezistas, a tricampeã africana Esperança Caxita e o bicampeão David Silva partiram ao palco da competição, sábado, com o objectivo de conseguir um coeficiente que garanta o primeiro título de GM a Angola.

Manuel Pedro considerou que nesta prova mundial, a mestre internacional Esperança Caxita é a que mais possibilidades desponta , já que ela precisa de fazer seis pontos e meio nas nove jornadas prevista nesta competição.

“A tricampeã africana já ostenta as três normas exigidas pela Federação Internacional de Xadrez (FIDE sigla em inglês), com o Elo de 1.849 e ela precisa o Elo igual ou superior a 2.300”, salientou.

Manuel Pedro mostrou-se optimista na capacidade da atleta, apesar de reconhecer que é uma prova onde participam os melhores jogadores juniores do mundo.

Quanto ao angolano David Silva referiu, que o atleta tem apenas duas normas, uma oportunidade para o mestre internacional aumentar a sua performance e elevar o Elo no ranking FIDE, para adquirir o título de Grande Mestre (GM), já que lhe falta 255 para atingir (2.500 da norma de GM).

Esperança Caxita sagrou-se pela primeira vez campeã africana em 2013 e depois em 2014.

Falhou o troféu em 2015, mas em 2016 voltou a protagonizar o feito.

Já David Silva, depois de tê-lo feito na edição de 2014, que Angola albergou, falhou em 2015 e sagrou-se bicampeão continental júnior em Vitória, Ilhas Seychelles, em 2016. (Angop)

DEIXE UMA RESPOSTA