Unitel e Movicel acusadas de bloquear entrada de nova operadora

Antenas parabólicas do Centro de Emissão da Infrasat (DR)

A Unitel detém boa parte das infra-estruturas de rede móvel e já partilha algumas das suas instalações com a MS Telecom. Operadora móvel da Angola Telecom entra no mercado no primeiro trimestre de 2018, mas fica dependente da “boa-fé” das duas empresas que dominam o mercado.

A Unitel e a Movicel estão a bloquear a entrada da nova operadora móvel no mercado por estarem a dificultar o processo de partilha de infra-estruturas, disse ao Expansão fonte ligada ao processo de licenciamento de novos operadores do sector das telecomunicações. As duas “são detentoras dos equipamentos existentes, que são necessários para os primeiros testes”, confidenciou a fonte do INACOM à margem do Seminário sobre os Desafios das Telecomunicações e Tecnologias de Informação, que decorreu há uma semana.

Responsáveis do INACOM, órgão regulador do sector, reuniram na semana passada com os operadores para lembrar que há um regulamento que obriga à partilha de infra-estruturas.

Durante a mesa redonda do seminário, o director geral-adjunto da Unitel, Amílcar Safeca, reconheceu que a partilha de antenas, por exemplo, entre as duas operadoras, já tem sido difícil porque há zonas do equipamento que garantem maior qualidade de sinal e onde cada operadora quer explorar.

“Quem fez o investimento nas infra-estruturas ficará com as zonas mais privilegiadas. As outras terão de se contentar, se é mais para cima ou mais para baixo”, afirmou Amílcar Safeca.

O Administrador Executivo da Angola Telecom, Manuel António, lembrou que a empresa tem as primeiras infra-estruturas do sector, que serviram de suporte para a entrada da primeira operadora móvel no mercado. (Expansão)

DEIXE UMA RESPOSTA