Uíge: Directora dos transportes refuta parqueamento de autocarros em fazenda

(Arquivo) Cidade do Uíge (Foto: Pedro Parente)

A directora provincial dos transportes do Uíge, Domingas Tuiango, refutou terça-feira, nesta cidade, as informações sobre o parqueamento de autocarros na fazenda Camacho, localizada na vila do Quitexe.

Domingas Tuiango avançou, em conferência de imprensa, que os autocarros não exerciam o seu serviço por falta de licenciamento, razão pela qual não circulavam nas ruas da cidade ou municípios.

Por outro lado, a responsável dos transportes no Uíge alerta aos beneficiários dos autocarros a colocarem os mesmos em circulação, estando já ultrapassado a situação da sua legalização para o seu exercício.

Depois de uma ronda efectuada terça-feira a estaleiros das empresas beneficiárias dos autocarros, por órgãos de comunicação social, responsáveis dos transportes e funcionários do governo provincial, constatou-se a presença desses meios e alguns já em circulação.

O responsável para os transportes da empresa MG7, Álvaro Francisco Domingos Adão, que recebeu dois autocarros no passado mês de Agosto, disse que não tinha posto os meios na via pelo atraso que se registou na licença dos mesmos.

A empresa TRANSAVES, que já está no mercado dos transportes há dez anos, beneficiou igualmente de dois autocarros e colocou um para transporte intermunicipal e outro urbano.

As empresas Angoreal, GOU grandes oficinas do Uíge, Corporation, Osmats Lda receberam igualmente cada dois autocarros, que farão as rotas urbanas e municipais.

Outras empresas Camalena, Avo Zua, Pedro Móbil, LADOM LDA beneficiaram de três autocarros, que farão cobertura do centro da cidade, alguns municípios e capital do país.

“Igreja Catolica, ISCD, Kimpa-vita, CICA e AIA receberam um autocarro cada para os respectivos servos.

A província do Uíge foi contemplada com 30 autocarros,sendo 16 para transporte urbano, cinco para o inter-provincial e os restantes para a rota intermunicipal. (Angop)

DEIXE UMA RESPOSTA