Sudão do Sul: Antigo chefe do Estado-Maior busca asilo político

(DR)

O general Paul Malong, Antigo Chefe do Estado-maior do Exército do Sudão do Sul, solicitou neste domingo, em Juba, os bons ofícios das várias instituições internacionais para instar o governo a permitir-lhe uma saída segura ao asilo, noticiou a Prensa Latina.

Numa carta datada de 08 de Novembro, o general declarou que o governo de Juba deveria permitir a sua saída e a dos seus guarda-costas, para buscar refúgio em qualquer campo das Nações Unidas e no vizinho território ugandês.

“Deveriam permitir-me juntamente com os meus guardas para buscar refúgio e asilo em qualquer acampamento da ONU, com vista a preservar a minha vida e daqueles que me rodeiam”, destaca a missiva.

Por outro lado, instou as autoridades a libertar incondicionalmente todos seus partidários que o escoltaram à zona de Yirol e que actualmente permanecem detidos pelo serviço de Segurança nacional (NSS) nesta capital.

O antigo chefe do Estado-maior do Exército encontrava-se sob residência domiciliária desde Maio, na sequência da sua destituição do cargo, e foi libertado quinta-feira última, segundo informou sua esposa, Lucy Ayak.

Na semana passada, integrantes das forças de segurança, cercaram à sua casa e pouco depois o informaram que deveria renunciar aos 30 soldados que fazem parte da sua escolta. (Angop)

DEIXE UMA RESPOSTA