Rei de Marrocos só aceita autonomia para o Sara Ocidental sob soberania do reino.

O rei Mohammed VI, de Marrocos (DR)

O rei Mohammed VI, de Marrocos, rejeitou qualquer outra solução para o conflito no Sara Ocidental que não seja a autonomia sob soberania do reino.

Para Mohammed VI, a resolução do conflito no território só é possível sob “a soberania total de Marrocos” e a “iniciativa de autonomia, que a comunidade internacional reconheceu como séria e credível”.

O monarca falava por ocasião dos 42 anos da “Marcha Verde”, num discurso transmitido na segunda-feira pela televisão marroquina.

Em 06 de novembro de 1975, trezentos e cinquenta mil marroquinos responderam ao apelo do rei Hassan II para marchar em direção ao Sara Ocidental, então sob ocupação espanhola, para defender a pertença deste território a Marrocos.

Depois de Espanha deixar o território, a Frente Polisário, movimento apoiado pela Argélia a favor da autonomia do Sara Ocidental e da autodeterminação do povo sarauí, proclamou, em 1976, a República Árabe Sarauí Democrática e tem reclamado um referendo pela autodeterminação.

Marrocos, que reivindica o território como parte do reino, propõe como “solução de compromisso” a autonomia sob sua soberania.

No seu discurso de segunda-feira, Mohammed VI manifestou a recusa de “qualquer tentativa para minar os direitos legítimos de Marrocos”. (Notícias ao Minuto)

por Lusa

DEIXE UMA RESPOSTA