Presos fazem greve de fome em cadeias de 5 estados

(AFP 2017/ Andressa Anholete)

Detentos de cinco estados estão fazendo greve de fome por melhorias no sistema prisional e contra a superlotação. O protesto foi registado no Acre, Mato Grosso, Pará, Paraná e Rio de Janeiro.

As informações são da Folha de S. Paulo.

O Ministério da Justiça afirma que os presos são ligados ao Comando Vermelho e que agem desta maneira sob ordens da facção e por serem contra a “opressão do sistema penitenciário federal”. O órgão nega que os detentos sofram qualquer tipo de opressão e diz que “seus direitos fundamentais são garantidos pelos procedimentos”.

As secretarias de segurança de dois dos cinco Estados disseram que a greve está ligada ao endurecimento das regras para a saída temporária de presos, aprovada pela Câmara dos Deputados nesta semana.

O Levantamento Nacional de Informações Penitenciárias (INFOPEN), do próprio Ministério da Justiça, mostra um sistema superlotado. Segundo o INFOPEN de 2014, o mais atualizado disponível, são 622.202 presos para 371.884 vagas. Destes detentos, 40% são presos provisórios, ou seja, não passaram sequer por um julgamento de primeira instância. Cerca 61,6% dos presos brasileiros são negros, enquanto na sociedade brasileira os negros representam 53,6% da população, de acordo com o IBGE.

No Mato Grosso, a greve atinge 15 das 55 unidades prisionais, enquanto no Rio de Janeiro o protesto foi registrado em 12 das 51 unidades. (Sputnik)

DEIXE UMA RESPOSTA