Preso morre decapitado durante rebelião em Cascavel; Sesp fala em guerra de facções

(DR)

Conflito começou por volta das 15 horas

A rebelião que começou durante a tarde desta quinta-feira (9) deixou um preso morto na Penitenciária Estadual de Cascavel, na região oeste do estado. Segundo a Polícia Militar, o detento foi decaptado. Por volta das 21 horas, dois agentes penitenciários ainda eram mantidos como reféns no local.

Segundo o Sindicato Dos Agentes Penitenciários do Paraná (Sindarspen), a rebelião começou no início da tarde, quando um agente penitenciário e dois agentes de cadeia foram feitos reféns. A presidente da entidade, Petruska Niclevisk Sviercoski, confirmou em entrevista à Banda B que um deles já foi libertado.

O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi acionado para atender o refém libertado por volta das 18 horas, já que ele sofreu ferimentos na cabeça.

A Secretaria de Segurança Pública do Paraná (Sesp) diz que informações preliminares apontam para uma possível briga entre facções. A Sesp informou também que não foi feita qualquer exigência por parte dos presos.

Para sexta-feira, o Sindarspen já anunciou a suspensão das atividades nas unidades prisionais. “Em decorrência da rebelião iniciada nesta tarde na Penitenciária Estadual de Cascavel, onde um agente penitenciário e dois agentes de cadeia PSS são mantidos refém, o Sindarspen pediu ao Departamento Penitenciário (Depen) que as atividades com movimentação de presos sejam suspensas nesta sexta-feira em todas as unidades penais do estado. Por medida de segurança, apenas serviços essenciais (como alimentação) serão mantidos”, informou a entidade.

Uma bandeira do PCC foi hasteada no local em que a rebelião ocorre. O Depen negocia com os presos para tentar dar um fim ao conflito.

Até às 21h15 a rebelião não havia terminado (Band B)

DEIXE UMA RESPOSTA