Pesca desportiva: Pungo e viola podem definir triunfos de Angola no mundial

BENGUELA: EMBARCAÇÕES PRONTAS PARA MUNDIAL DE PESCA DESPORTIVA (ARQUIVO) (FOTO: JOSÉ HONÓRIO)

A existência de algumas espécies de peixes, no mar de Cape Town, similares a de Angola, designadamente o pungo, raia e viola foram hoje, em Luanda, apontados pelo atleta da selecção nacional Abraim Silva, como hipótese do país lutar pela conquista do título de Campeonato do Mundo de Lançamento de Costa, a decorrer de 4 a 11 deste mês, naquela cidade sul-africana.

Em declarações à Angop, sobre o objectivo do combinado angolano na prova, o experiente pescador disse tratar-se de uma missão difícil para o grupo nacional, pós tem pouco domínio daquela zona pesqueira, no entanto, adiantou que a similaridade de algumas espécies pode os levar uma posição privilegiada na tabela classificativa.

Por outro lado, acrescentou que nesta especialidade, os 18 países inscritos são fortes, a partir dos esquemas de pescagem, dai que a equipa preparou toda réplica possível para se impor caso apareçam em abundância as espécies mencionadas e tentar dominar os peixes de característica local.

Sem avançar o ano, salientou ser a segunda presença de Angola em evento desta especialidade, depois de ter enfrentado inúmeras dificuldades aquando da sua estreia em Portugal devido a diferença de peixes.

Sob orientação técnica de Fernando Ferreira, viajam esta manhã de sexta-feira os pescadores Marco Couto, Carlos Louro, José Mateus, João Tavira, Stephan Souto-Mayor e Abraim Silva, ao passo que o Presidente da Federação, Fernando dos Santos, será o chefe da caravana.

Além de Angola, a competição conta com participação do Brasil, Portugal, Alemanha, Escócia, Inglaterra, Irlanda, Bélgica, Holanda, Croácia, Espanha, Grécia, Itália, Tunísia, Paraguai, Pais de Gales, França, Namíbia e África do Sul (anfitriã). (Angop)

DEIXE UMA RESPOSTA