Parlamento cria dez comissões de trabalho especializadas

(Foto: Quintiliano dos Santos)

A Assembleia Nacional (AN) aprovou ontem, terça-feira, 14, por unanimidade, o projecto de resolução da composição numérica e nominal de dez comissões de trabalho especializadas e escolheu os respectivos presidentes.

O MPLA, que venceu as eleições gerais com maioria qualificada, chefia as sete primeiras comissões: “Assuntos Constitucionais e Jurídicos”, “Defesa, Segurança Nacional, Ordem Interna e Antigos Combatentes”, “Relações Exteriores, Cooperação Internacional e Comunidades Angolanas no Estrangeiro”, “Administração de Estado e Poder Local”, “Economia e Finanças”, “Saúde, Educação, Ensino Superior Ciência e Tecnologia” e “Cultura, Assuntos Religiosos, Comunicação Social, Juventude e Desportos”.

A UNITA, maior partido na oposição, preside à oitava: “Família, Infância e Acção Social”, e à décima: “Direitos Humanos, Petições, Reclamações e Sugestões dos Cidadãos”.

Os deputados do MPLA Joaquim Reis Júnior, Roberto Leal Monteiro, Josefina Pitra Diakité, Virgílio Tyova, Diógenes de Oliveira, Manuel da Cruz Neto e Paulo Pombolo foram indicados para presidir à primeira, segunda, terceira, quarta, quinta, sexta e sétima comissões, respectivamente.

Clarice Mukinda e Raúl Danda, da UNITA, lideram a oitava e décima comissões.

Já a CASA-CE, terceira força política mais votada, fica responsável pela comissão “Ética e Decoro Parlamentar”. Justino Pinto de Andrade é o deputado que vai presidir à tarefa.

A aprovação das comissões ocorreu durante a I reunião plenária ordinária da 1ª sessão Legislativa da IV Legislatura da Assembleia Nacional, dirigida pelo presidente do Parlamento, Fernando da Piedade Dias dos Santos. (Novo Jornal Online)

DEIXE UMA RESPOSTA