Papel da PN na consolidação da independência abordado em palestra

Cadetes do Instituto Superior de Ciências Policiais e Criminais (FOTO: LINO GUIMARAES)

O papel da Polícia Nacional na consolidação da independência e o respeito pela diferença, como matriz da democracia, foi debatido quarta-feira, na região, em palestra dirigido aos efectivos dos diferentes órgãos do ministério do Interior.

Na ocasião, o palestrante Guido Rafael Mateia, referiu que a polícia, a par de outras forças de defesa e segurança, estiveram envolvido na garantia da segurança e proteção dos cidadãos e seus bens, para que os direitos das pessoas legalmente constituídos fossem respeitados.

Disse que os efetivos do ministério do Interior estiveram e continuam a concentrar os seus esforços no cumprimento do dever e das obrigações sagradas na manutenção da ordem e segurança pública, mediante a execução de medidas concretas de prevenção, repressão das práticas delituosas, combate à imigração ilegal e a sinistralidade rodoviária, contribuindopara a elevação do sentimento de segurança dos cidadãos.

Para que se consolidasse a independência, realçou, “houve necessidade da polícia investigar os crimes e seus autores, combater a delinquência juvenil, entre outras acções.

Guido Rafael apelou aos efetivos para que, de forma abnegada e espírito de missão, cumprirem com os seus deveres de manter a ordem e a tranquilidade pública.

Enquadrada na jornada do dia da independência nacional, a assinalar-se a 11 de Novembro, a palestra contou com a participação de quadros dos diferentes órgãos da Polícia Nacional, Proteção Civil e Bombeiros e de Migração e Estrangeiro. (Angop)

DEIXE UMA RESPOSTA