Médicos querem demissão de presidente do Conselho Nacional de Saúde

(DR)

O bastonário da Ordem dos Médicos vai pedir a demissão do presidente do Conselho Nacional de Saúde, na sequência de declarações sobre a quantidade e necessidade de médicos no Serviço Nacional de Saúde (SNS).

“As afirmações do presidente do Conselho Nacional de Saúde são ostensivamente graves. Não respeitam os médicos nem valorizam o trabalho notável que têm feito pelo SNS e pelo país”, considera Miguel Guimarães numa mensagem escrita a um grupo alargado de médios e a que a agência Lusa teve hoje acesso.

“Tomei a decisão de pedir a demissão do Dr. Jorge Simões do cargo de presidente do Conselho Nacional de Saúde”, acrescenta.

Para o bastonário, o presidente daquele órgão independente e consultivo do Governo transmitiu aos portugueses a ideia de que a medicina pode ser exercida por qualquer pessoa.

“No limite, ao pretender que a medicina seja realizada por outros profissionais de saúde que não os médicos, o presidente do Conselho Nacional de Saúde está a promover a existência de doentes de primeira e segunda categoria, consoante a sorte e possibilidade de cada um”, refere Miguel Guimarães.

Em causa estão declarações de Jorge Simões à Antena 1 há mais de uma semana, nas quais o responsável refere que há uma relação desfasada entre médicos e enfermeiros, dando a entender que pode haver um reordenamento de tarefas para outros profissionais de saúde.

O Conselho Nacional de Saúde é um órgão de consulta do Governo onde estão representadas dezenas de entidades, entre as quais a Ordem dos Médicos.

Miguel Guimarães já tinha demonstrado o seu desagrado em relação a estas declarações de Jorge Simões, mas sem antes ter dito que pretendia a sua demissão do cargo. (Notícias ao Minuto)

por Lusa

DEIXE UMA RESPOSTA