Legionella: “O Estado falhou e falhou onde não se pode falhar”

(DR)

O líder da bancada parlamentar do PSD considerou “ridícula” a postura dos partidos da ‘geringonça’ de acusarem sempre o anterior governo quando algo falha no país e nos serviços públicos.

Hugo Soares esteve esta tarde no hospital São Francisco Xavier para se inteirar sobre o surto de legionella cujo foco terá tido início nesta unidade de saúde. O líder parlamentar do PSD disse aos jornalistas que estava “manifestamente preocupado” com esta situação, mas que tinha “esperança de que o surto” estivesse agora controlado.

Mas não hesitou em atribuir culpas ao Governo por esta situação que já custou a vida a duas pessoas. “Este é o momento de dizer que o Estado falhou e falhou onde não se pode falhar. As pessoas vieram aqui para se curar e adoeceram”, afirmou.

Questionado sobre a crítica do Bloco de Esquerda que culpabilizou o anterior executivo pela falta de controlo e de auditorias em hospitais e outros edifícios de serviços públicos, Hugo Soares declarou que “o Bloco está profundamente enganado”.

“Ninguém percebe que cada vez que acontece alguma coisa neste país, depois de dois anos de governação deste Executivo que o Bloco de Esquerda apoia, que a responsabilidade seja sempre do governo anterior. Já ninguém acredita nessa tese do Bloco e nós podemos hoje comprovar isso em concreto, que não só as auditorias não acabaram, como aquilo que foi a legislação do anterior Governo veio até aprofundar o controlo sobretudo no que diz respeito aos surtos de legionella e à presença de legionella nas águas dos hospitais e dos demais organismos públicos”, referiu o líder parlamentar.

“Não me espanta essa acusação do Bloco de Esquerda. Parece que tudo o que acontece no país é culpa de Passos Coelho. Esse tipo de postura por parte dos partidos no poder começa a ser ridícula”, acrescentou Hugo Soares, num tom bastante crítico ao partido liderado por Catarina Martins. (Notícias ao Minuto)

por Lusa

DEIXE UMA RESPOSTA