Inaugurações marcam festa da Independência

Panorama da cidade de Ondjiva, capital da província do Cunene. (Foto: José Cachiva/Arquivo)

O programa das comemorações do 42.º aniversário da independência nacional vai ser marcado com a inauguração de 70 casas da segunda fase dos 200 fogos por município no bairro de Ekuma, na cidade de Ondjiva.

A vice-governadora para o Sector Social e Político e coordenadora da Comissão Organizadora das Festividades do 11 de Novembro, Albertina Teresa José, informou que o programa prevê o lançamento da campanha de distribuição massiva de mosquiteiros tratados no município de Namacunde, bem como a inauguração do aterro sanitário e postos de saúde nos arredores de Ondjiva.

Sob o lema “Unidos por uma Angola democrática, una e indivisível”, o programa reserva actividades desportivas, visita de antigos combatentes ao memorial de Môngua e à Unidade de Viação e Trânsito, além de palestras sobre a importância do 11 de Novembro, numa instituição escolar.

O governador provincial do Cunene, Kundi Paihama, disse que para se alcançar a Independência Nacional, o povo angolano teve de se sacrificar resistindo de várias formas contra a opressão. Depois de uma longa luta armada de libertação nacional, salientou, o saudoso Presidente António Agostinho Neto proclamou a independência de Angola.

A Independência Nacional, acrescentou, é e vai ser sempre um estandarte da verdadeira reconciliação entre irmãos, rumo a um desenvolvimento sustentável de Angola, considerando que o legado deve ser transmitido às novas gerações para conhecerem a história do país.

“Vamos festejar com alegria para honrar aqueles que se sacrificaram de corpo e alma na luta de libertação nacional”, concluiu Kundi Paihama. (Jornal de Angola)

DEIXE UMA RESPOSTA