Huíla: SIC detém mais de setecentos cidadãos

Supostos meliantes detidos pela Polícia (Foto: Pedro Parente/Arquivo)

Setecentos e 64 cidadãos foram detidos de Agosto a Outubro do corrente mês, pelos Serviços de Investigação Criminal (SIC) na província da Huíla, por suposto envolvimento em 995 crimes diversos, informou hoje, sexta-feira, na cidade do Lubango, o seu director, Alberto Suana.

Em declarações à Angop, o oficial afirmou que comparativamente a igual período de 2016, observou-se uma redução de nove presos e de 31 delitos.

Informou que dos 995 casos, 807 foram esclarecidos.

Explicou que dos delitos destacam-se um rapto violento, com recurso a arma de fogo (quatro detidos), quatro homicídios voluntários com o uso de facas, paus e por espancamento (cinco presos), uma violação (uma detenção), nove roubos (16 detidos) e um furto qualificado, com duas detenções.

“Vamos continuar a reprimir de forma implacável todos os actos criminais, quer sejam praticados por cidadãos nacionais ou estrangeiros, tanto de forma isolada como em associações de malfeitores, com vista a responsabilização criminal e judicial dos infractores”, realçou.

Apelou a colaboração da população com a SIC e outros serviços da polícia na prestação de informações referentes a crimes e possíveis culpados, de forma anónima ou aberta, com a garantia da preservação da identidade do denunciador. (Angop)

DEIXE UMA RESPOSTA