Huambo: Ministério vai reforçar combate à malária na província

Huíla: Diminuiem casos de malária na província (Foto: Morais Silva)

O combate ao surto da malária que assola actualmente a província do Huambo, causando aumento de morbilidade e mortes nas unidades hospitalares, vai contar brevemente com a intervenção directa do Ministério da Saúde.

A promessa foi feita quinta-feira, nesta província, pelo secretário de Estado da Saúde para área hospitalar, Valentim Altino de Chantal Matias, que mostrou-se preocupado com a actual situação epidemiológica, por afectar maioritariamente crianças menores de cinco anos de idade.

Afirmou que o surto de malária, apesar de controlado, exige uma pronta intervenção do Ministério da Saúde, para evitar mais mortes, através da disponibilidade de medicamentos e demais meios necessários para o efeito, assim como no reforço das medidas preventivas.

Deu a conhecer que o programa de fumigação intra e extra domiciliar, para extermínio dos mosquitos causadores da doença, vai conhecer nova dinâmica, com a aquisição de equipamentos e meios rolantes, afirmando, que o ministério vai disponibilizar mais redes mosquiteiras tratadas com insecticidas de longa duração.

A província do Huambo está a ser assolada, desde finais de Setembro, por um surto de malária, que está a causar superlotação nas unidades sanitárias, principalmente nas áreas de pediatria, estando a causar muitas mortes.

Quarenta e cinco pessoas morreram por malária, nas unidades hospitalares da província do Huambo, no mês de Setembro, mais 15 que no mês anterior.

De acordo com o supervisor local do programa de combate da doença, Clementino Sacanombo, no mesmo período foram diagnosticados 10.416 doentes, contra os 8. 258 de Agosto. (Angop)

DEIXE UMA RESPOSTA