General João de Matos é hoje sepultado

João Baptista de Matos [ Ampe Rogério / RA ]

O corpo do primeiro chefe do Estado-Maior-General das Forças Armadas Angolanas, general-de-exército João Baptista de Matos, falecido no último sábado, em Espanha, vítima de doença, é sepultado hoje no Cemitério do Alto das Cruzes, depois de ter chegado na noite de ontem.

Depois da sua chegada, a urna contendo o corpo do general João de Matos rumou para o Quartel-General do Exército (Ex. R20), onde, entre as 8h00 e as 9h00 da manhã de hoje, decorre a missa de corpo presente. O velório começa trinta minutos depois, com homenagem dos órgãos de soberania nacional, deputados da Assembleia Nacional, membros do Executivo e oficiais das Forças Armadas Angolanas (FAA) e da Polícia Nacional.

Prestam a última homenagem ao general antigos combatentes e veteranos da pátria, amigos e população em geral e familiares. O velório termina por volta das 11h30, para que, dez minutos depois, parta o cortejo fúnebre para o Cemitério do Alto das Cruzes. Já no “campo santo”, é lida a mensagem de um membro da família e o elogio fúnebre.

O Jornal de Angola continua a receber mensagens de condolências pelo desaparecimento físico do general João Baptista de Matos. Na sua mensagem, o chefe do Estado-Maior-General das FAA, general Geraldo Sachipengo Nunda, considera que o general João de Matos revelou o seu génio militar em defesa da nobre causa da Independência Nacional e da integridade territorial, percorrendo os diversos escalões de comando militar, tendo sido um dos maiores precursores da edificação das Forças Armadas Angolanas e da pacificação do país, quando desempenhou com abnegação, entrega e arte militar as funções de chefe do Estado-Maior-General.
O Jornal de Angola acusou ainda a recepção de mensagens do ministro dos Antigos Combatentes e Veteranos da Pátria e dos governadores de Luanda e de Malanje. (Jornal de Angola)

DEIXE UMA RESPOSTA