Em cinco províncias: Professores melhoram metodologias de ensino

(DR)

PELO menos 510 professores que leccionam a primeira e segunda classes em 1300 estabelecimentos escolares, localizados nas províncias de Nampula e Zambézia, beneficiam de capacitação na componente pedagógica para a melhoria das suas habilidades metodológicas com vista a garantir um processo de ensino e aprendizagem que permita as crianças aprender a ler e escrever.

A referida capacitação enquadra-se no programa designado “Eu Leio”, implementado pelo Centro de Aprendizagem e Capacitação da Sociedade Civil (CESC), em parceria com a Save the Children e a Associação Progresso.

Além da componente pedagógica e de monitoria dos serviços educacionais que visam garantir que mais crianças tenham acesso a uma educação de qualidade, a iniciativa contempla a distribuição de material de apoio às escolas, como manuais do aluno e professor.

Segundo Iazalde Martins, o cidadão é parte integrante do programa que visa a aprendizagem da leitura e escrita pelas crianças, podendo enviar suas preocupações, dúvidas e sugestões relativas ao funcionamento dos serviços de educação na sua zona, através de ferramentas de tecnologias de informação e comunicação de que o país dispõe actualmente.

Essa oportunidade faz parte da componente de monitoria de serviços do projecto “Eu Leio”, o qual assegura treinamento aos membros dos conselhos de escola com vista a exercer da melhor forma o seu papel de estabelecer uma ligação entre a escola e a comunidade, servindo-se de uma plataforma tecnológica, designada Olavula, criada há três anos.

A plataforma Olavula é gerida pelo Centro de Apoio à Informação e Comunicação Comunitária (CAICC) da Universidade Eduardo Mondlhane, em parceria com o Fórum das Rádios Comunitárias (FORCOM) e pelo CESC.

Entretanto, como forma de assegurar que esta plataforma seja mais conhecida e usada pelos cidadãos, foram realizados nesta semana dois “road shows” nos distritos de Alto Molócuè, na província da Zambézia, e Meconta, em Nampula.

Eufrásia Manuel, dos Serviços Distritais de Educação, Juventude e Tecnologia de Meconta, considera a plataforma Olavula benéfica, pois o seu uso melhora a assiduidade dos professores. Acrescentou que, “tendo em conta que a comunidade envia mensagens sobre tudo que está acontecer nas escolas, os professores sentem-se consciencializados sobre a necessidade de cumprir com a assiduidade e como consequência os alunos aprendem cada vez mais”, disse. (Jornal de Notícias MZ)

DEIXE UMA RESPOSTA