Dezenas de detidos em operações de combate ao crime violento em Luanda

Polícia nacional apresenta meliantes (Foto: Angop)

O Serviço de Investigação Criminal (SIC) de Luanda anunciou a detenção de cerca de três dezenas de pessoas, bem como a apreensão de armas de fogo, nas últimas semanas, no âmbito de operações de combate ao crime violento.

O balanço, hoje apresentado em conferência de imprensa pelo diretor-adjunto do SIC de Luanda, superintendente Jorge Pederneira, dá conta da recuperação de cinco viaturas, uma motorizada, bem como da apreensão de quatro armas de fogo do tipo AKM, duas do tipo Galil, cinco pistolas de marca Makarov e duas outras de marca Geris, entre outros meios.

Segundo o responsável, as operações foram realizadas em colaboração com efetivos da Polícia Nacional do comando provincial de Luanda e resultaram ainda no combate ao roubo qualificado de veículos e na detenção de 27 elementos que se dedicavam a esta prática nos municípios do Kilamba Kiaxi, Belas, Cazenga e distrito do Rangel.

Jorge Pederneira salientou que foram igualmente detidos três homens, em flagrante delito, que se dedicavam ao crime de falsificação de documentos, tendo sido encontrados em sua posse três computadores, carimbos diversos, processos completos para a obtenção de passaportes, pedidos de vistos de saída, entre outros.

No combate ao crime de roubo qualificado em residências, no município de Luanda foram detidos quatro elementos, tendo sido possível a recuperação de 16 telemóveis, um televisor plasma, um descodificador e de 396.000 kwanzas (2.000 euros).

“Ainda neste tipo de delito, no município do Kilamba Kiaxi, procedeu-se à detenção de cinco elementos, e com eles procedemos à apreensão de três armas de fogo”, acrescentou o responsável.

Questionado sobre as investigações ao caso de homicídio em que foram vítimas, no mesmo crime, a antiga apresentadora da Televisão Pública de Angola Beatriz Fernandes, e Jomance Muxito, o diretor-adjunto de Luanda do SIC referiu que continuam as investigações, estando já detidos até ao momento cinco pessoas.

“Este caso continua sob investigação e peço a compreensão por não podermos fornecer muitos outros dados, porque continuamos a investigar, mas dizer que até ao momento estão detidas cinco pessoas, e todas elas envolvidas no crime”, referiu, tendo ainda avançado que, até ao momento, o móbil do crime é o roubo.

“Estamos a falar de um crime de homicídio, de roubo, e estas cinco pessoas estão envolvidas nestes momentos, quer no momento do homicídio, quer no momento do roubo”, disse Jorge Pederneira, salientando que a detenção ocorreu no momento em que tentavam vender o carro da vítima.

Sobre a nacionalidade dos detidos, o responsável disse que decorrem os trabalhos para se aferir “com bastante propriedade a nacionalidade destes cidadãos”, apesar de tudo indicar que são estrangeiros.

“Há também angolanos, mas na sua maioria são cidadãos estrangeiros”, frisou Jorge Pederneira, informando o envolvimento de mais pessoas, que deverão ser igualmente detidas. (Diário de Notícias)

por Lusa

DEIXE UMA RESPOSTA