Cuanza Norte: Mais de dois milhões de cidadãos serão imunizados contra a febre-amarela no país

Mais de 2 milhões de cidadãos serão vacinados contra a febre-amarela. (Foto: Diniz Simão)

Dois milhões, quatrocentos e oitenta e cinco mil, 777 cidadãos serão imunizados contra a febre-amarela em 43 municípios do país, durante a nona e última fase de vacinação contra a doença, iniciada sábado.

A campanha aberta no município de Samba Cajú, província do Cuanza Norte, pela ministra da saúde, Sílvia Lutucuta, abrangerá 43 municípios de onze províncias de Angola, nomeadamente, Bengo, Lunda Sul, Bié, Huíla, Cuando Cubango, Cuanza Sul, Malanje, Moxico, Namibe, Uíge e Cuanza Norte.

Durante a campanha, que decorrerá de 04 a 15 de Novembro, estarão evolvidos dois mil, 220 técnicos de saúde, distribuídos por 648 equipas de vacinação.

O processo contará, igualmente, com três mil e 880 mobilizadores e 145 supervisores durante os 11 dias de vacinação, numa actividade que contará com mais de três milhões de vacinas disponíveis.

Na ocasião, a ministra da saúde, Sílvia Paula Valentim Lutucuta, referiu que com esta campanha de vacinação massiva contra a febre-amarela, o governo angolano pretende imunizar contra a doença, desde o surgimento da epidemia, em 5 de Dezembro de 2015, um universo de 23 milhões e 800 mil cidadãos de idades superiores aos seis meses.

Adiantou que com esta campanha de vacinação, o ministério da saúde atingirá uma cobertura nacional na ordem dos 91 por cento da meta pretendida, de 25 milhões, 955 mil e 620 cidadãos por imunizar, em todo o país.

Sílvia Lutucuta frisou que não obstante as limitações de disponibilidade de vacina, desde o início da vacinação massiva foram imunizados 21 milhões, 347 mil, 835 cidadãos de 123 municípios do país.

Considerou que graças a este tipo de intervenção do governo angolano e seus parceiros, desde 23 de Junho de 2016 o país não tem registado novos casos de febre-amarela.

A titular do pelouro da saúde referiu que desde o início da epidemia, em 5 de Dezembro de 2015 até 23 de Junho de 2016, o país registou um universo de quatro mil, 306 casos suspeitos de febre-amarela que resultaram em 376 óbitos.

Agradeceu os apoios e o contributo dos governos amigos de Angola no controlo da febre-amarela, como os Estados Unidos da América, a Federação Russa e a República Popular da China, entre outros, bem como as agências da ONU, nomeadamente a OMS, UNICEF, PNUD e a Aliança Global de Vacina (GAVI).

O município de Samba Cajú que albergou o acto de abertura da nona fase da campanha massiva irá imunizar 22 mil e 60 cidadãos.

Presenciaram o evento o governador da província, José Maria Ferraz dos Santos, os secretários de Estado para a comunicação social e da reforma do Estado, respectivamente, Celso Domingos José Malavoloneke e Márcio de Jesus Lopes Daniel.

Estiveram igualmente presentes o embaixador da Rússia em Angola, Vladimir Tararov, o representante permanente da ONU, assim como de várias agências internacionais, membros do governo provincial do Cuanza Norte e da Administração Municipal de Samba Cajú.

A vila de Samba Cajú, localidade que acolheu o acto, dista 104 quilómetros a nordeste de Ndalatando, capital da província. (Angop)

DEIXE UMA RESPOSTA