Congresso de Futebol decorre sexta-feira na cidade de Luanda

Artur de Almeida, Presidente da FAF Foto: Cortesia de João (Gomes/Edições Novembro)

O II Congresso de Futebol de Angola vai ser aberto pelo secretário de Estado do Desporto, Carlos Almeida, na quinta-feira, numa das salas de cinema do centro comercial Avenida, no Morro Bento, em Luanda, sob a promoção da Talent Spy.

Co-organizada pela F3M Angola, Federação Angolana de Futebol (FAF), Academia de Futebol de Angola (AFA), a iniciativa visa sensibilizar e partilhar um conjunto de princípios e práticas de sucesso, imprescindíveis para o desenvolvimento e capacitação da modalidade.

Em declarações ao Jornal de Angola, João de Almeida, dirigente da Talent Spy, disse que no encontro vão ser discutidos temas sobre a captação e a gestão de talentos, selecções provinciais e nacionais, “marketing” e “scouting”, contratos e transferências internacionais, da observação ao treino e organização de um departamento de “scouting”.

Prelectores
Do leque de prelectores constam Artur Almeida (presidente da FAF), Beto Biachi (seleccionador nacional), Juan Vila Seoane (treinador espanhol), Pedro Miguel (médico da FAF), Pedro Vidal (gestor da Talent Spy) e Ramol Alturo (coordenador metodológico da AFA).

“Vamos contar também com a presença dos membros da Associação dos Treinadores de Futebol de Angola, que é parceira da FAF, que por sua vez, nas condições de co-organizador, com toda certeza que contactou o seu filiado. Quero também aproveitar para esclarecer que isto é uma iniciativa totalmente privada. Não existe qualquer dinheiro público envolvido nisso como tem sido cogitado”, aclarou.

João de Almeida revelou que está reservada uma homenagem a seis antigas glórias do futebol nacional, designadamente Ndungidi Daniel, Joaquim Dinis “Brinca N’areia”, Osvaldo Saturnino “Jesus”, Domingos Inguila e Fabrice Maioco “Akwá”.
O acesso é gratuito. Para tal, os interessados devem fazer uma pré-inscrição na sede da FAF, mas a organização garante que a primazia vai recair para as entidades ligadas ao futebol, ex-jogadores, dirigentes, treinadores e jornalistas, dada a limitação do espaço, com um total de 200 lugares.

A presença do jornal desportivo português “O Jogo”, enquanto “media partner”, além de representantes do Campeonato Espanhol da I divisão, La Liga, Hipermercado Candando e Refriango é, no entender de João de Almeida, o reconhecimento da relevância do evento.

De acordo com um comunicado dos organizadores, a especialização está relacionada com a experiência acumulada em acções de formação e implementação de departamentos de “scouting” em vários países, incluindo Angola, e refere como exemplo o primeiro congresso, denominado “Fórum de Scouting”, realizado o ano passado, numas das unidades hoteleiras da capital.

“A visibilidade e notoriedade desta acção e potencial impacto no caminho evolutivo do futebol em Angola, são o garante da preponderância que este II Congresso de Futebol de Angola poderá assumir. Não será algo que causará apenas o deslumbramento dos participantes, mas é um acontecimento que vai ficar marcado na história da modalidade, pela inovação empreendida”, refere o documento.
O evento constituiu surpresa para a organização, uma vez que a acção para a qual se previa uma afluência de 40 pessoas, todas elas profissionais da indústria do futebol nacional, teve uma adesão na ordem dos 200 participantes, o que obrigou à última hora a mudar para uma sala com maior comodidade.

Sexta-feira, antes da cerimónia de encerramento e da homenagem às antigas glórias do futebol angolano, que marcaram duas gerações, o congresso vai abordar a Observação ao Treino, com intervenções de Carlos Queirós (treinador de futebol), Luís Cazengue “Luizinho” (comentador) e Gil Sousa, observador da Talent Spy. (Jornal de Angola)

DEIXE UMA RESPOSTA