Cartaz raríssimo anunciando a criação da União Soviética será exibido em Londres

(youtube capture)

Um cartaz extremamente raro de novembro de 1917 proclamando o nascimento da União Soviética será exibido a partir de 8 de novembro como parte de uma exposição de artes visuais no museu Tate Modern em Londres.

O cartaz, supostamente ditado por Vladimir Lenin e anunciando a queda do governo interino russo pós-monarquia, é considerado um dos poucos que foram impressos e colados nas paredes de São Petersburgo em 7 de novembro, 1917.

Um dos documentos mais historicamente significativos do século 20, o cartaz será exibido na Grã-Bretanha pela primeira vez, de acordo com o jornal The Independent. A raridade foi adquirida pelo Tate em 2016 e faz parte de uma exposição maior chamada “Estrela Vermelha sobre a Rússia”.

Sub-titulado “uma Revolução na Cultura Visual, 1905-1955”, a exposição de Londres deve coincidir com o centenário da chamada Revolução de Outubro. O cartaz, começa com a linha: “Aos cidadãos da Rússia” e relata que “o governo provisório foi deposto”.

Documentando que “o poder estatal passou nas mãos do órgão do Soviete de Deputados Operários e Soldados de Petrogrado — o Comité Militar Revolucionário, que dirige o proletariado de Petrogrado e a guarnição” o cartaz anuncia que “a causa pela qual as pessoas lutaram — a saber, a oferta imediata de uma paz democrática, a abolição da propriedade privada, o controle dos trabalhadores sobre a produção e o estabelecimento do poder soviético — foi assegurada”.

Nas palavras certamente fatídicas e icónicas, o documento conclui com: “Viva a revolução dos trabalhadores, soldados e camponeses!”. (Sputnik)

DEIXE UMA RESPOSTA