ANC desmente destituição de seu secretário-geral na África do Sul

O secretário-geral do Congresso Nacional Africano (ANC) Gwede Mantashe (DR)

O Congresso Nacional Africano (ANC), partido no poder na África do Sul, desmentiu, segunda-feira, as alegações segundo as quais esta formação política estaria com intenções de destituir o seu secretário-geral, Gwede Mantashe.

Segundo um comunicado transmitido à PANA, na Cidade do Cabo, este partido, abalado por uma série de escândalos ligados ao Presidente Jacob Zuma, realiza uma reunião especial do seu Comité Executivo Nacional, em Pretória.

Informações não confirmadas davam conta de acusações feitas por uma fação de apoiantes de Zuma e da sua ex-esposa Nkosazana Dlamini Zuma contra Mantasha a quem acusam de fazer campanha para o Vice-Presidente Cyril Ramaphosa.

Mantashe disse em várias ocasiões que Ramaphosa deveria tornar-se presidente no quadro da continuação da tendência iniciada sob a presidência de Nelson Mandela.

O partido declarou “rejeitar com desprezo os rumores maldosos sobre o desenrolar da reunião”.

“Estes rumores têm por objetivo semear a confusão e a discórdia no seio do movimento e mostram a preguiça da imprensa e um desprezo total pela ética jornalística em nome do populismo e do sensacionalismo”, sublinha o comunicado do ANC. (Panapress)

DEIXE UMA RESPOSTA