Ler Agora:
Ameaças de mais demolições em Viana
Artigo completo 2 minutos de leitura

Ameaças de mais demolições em Viana

Moradores, sem resposta das autoridades, clamam pela intervenção do Presidente da República

Cerca de três mil famílias no conhecido bairro 17 de Dezembro em Viana, arredores de Luanda, podem ver as suas casas demolidas a qualquer momento por militares a mando da Zona Económica Especial (ZEE).

A denuncia foi feita pela Comissão de Moradores daquela zona adjacente ao Zango, onde foi assassinado em Agosto de 2016 o adolescente Rufino António quando se opunha à demolição da sua casa.

“Fomos surpreendidos com notas de que temos de abandonar as nossas casas porque aZona Económica Especial pode vir destruí-las”, disse Fernando José, membro da Comissão de Moradores do bairro 17 de Dezembro em Viana.

Aquele morador disse que a comissão escreveu para Assembleia Nacional, Administração Municipal e Governo da Província de Luanda mas não obteve qualquer resposta e apela as autoridades angolanas a “salvaguardarem os direitos de habitação das populações”.

“Apelamos ao Presidente João Lourenço para nos acudir”, pediu.

Entretanto, André Augusto, coordenador da associação SOS Habitat, condena o acto e garante manter contacto com as autoridades “para apelar a uma maior sensibilidade”.

“nós vamos começar brevemente um dialogo com as intidades para entendermos esse dilema” disse.

Recorde-se que as demolições dos bairros Walale, Santa Paciência, Cajueiro e Cidade Pacífica em Agosto de 2016 resultaram na morte do menor de 14 anos Rufino António e de um bebé, bem como violações de mulheres e de menores. (Voa)

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado. Os campos com são obrigatórios *

Input your search keywords and press Enter.
Translate »