Acreditados novos embaixadores

Edifício do MIREX (Ministério das Relações Exteriores) (Foto: Clemente Santos)

Seis novos embaixadores com estatuto de residentes entregaram nesta quarta-feira ao Chefe de Estado angolano, João Lourenço, Cartas Credenciais, documentos que os habilitam a representar os Estados de origem junto da autoridades angolanas.

Em cerimónias separadas, João Lourenço acreditou os embaixadores de São Tomé e Príncipe (Carlos dos Anjos), Cabo Verde (Jorge de Figueiredo), do Reino da Espanha (Manuel Ruigomez), da Federação Russa, Vladmir Tarorov, do Congo, Chryst Engobo e da Nigéria (Adesesan Olatunde).

Testemunharam a cerimónia realizada no Salão Nobre do Palácio Presidencial, o ministro de Estado e Chefe da Casa Civil do Presidente da República, Frederico Cardoso, o ministro das Relações Exteriores, Manuel Augusto, e secretários dos órgãos auxiliares do Presidente da República.

Perfil dos embaixadores acreditados

– República de São Tomé e Príncipe:

Carlos dos Anjos, embaixador de Carreira desempenhou, entre outras funções, as de assessor principal no Ministério dos Negócios Estrangeiros e Comunidades, embaixador junto do Reino da Bélgica, França, Itália e Alemanha.

– República de Cabo Verde:

Jorge Figueiredo, formado em medicina, já exerceu as funções de presidente da Câmara Municipal do Sal durante 12 anos, de director-geral da Saúde e de deputado.

– Reino de Espanha:

Manuel Ruigòmez, doutorado em História, já foi ministro conselheiro da embaixada do seu país em Angola, na Nicarágua e assessor diplomático da Presidência do Senado de Espanha.

– Federação da Rússia:

Vladimir Tararov, formado em diplomacia no Instituto Estatal de Relações Internacionais de Moscovo, foi director adjunto da Terceira Direcção dos Países da Comunidade dos Estados Independentes (CEI).

– República do Congo:

Chyst Engobo, embaixador de carreira, foi secretário-geral adjunto do Conselho de Defesa Nacional, director nacional de Protocolo e conselheiro comercial junto da direcção geral dos Transportes e Comunicações do Congo.

– República da Nigéria:

Adesesan Olatunde, mestre em Direito Internacional e Diplomacia pela Universidade da Nigéria, trabalhou como diplomata na Guiné Bissau, Bélgica e Portugal.

Foi também primeiro secretário da embaixada da Nigéria no Niger. (Angop)

DEIXE UMA RESPOSTA