Rússia: ampliação dos sistemas anti-mísseis dos EUA abre portas para uso de armas nucleares

(REUTERS/ Leah Garton/ Missile Defense Agency)

Os EUA, ao ampliar os sistemas de defesa anti-míssil, acabam criando uma estrutura que permite o uso de armas nucleares, o que traz sérias ameaças para a segurança internacional, disse o representante do ministério da Defesa da Rússia, Aleksandr Emelyanov, durante um briefing russo-chinês sobre o tema, no âmbito da Assembleia Geral da ONU.

“A ampliação do sistema global de defesa antimísseis destrói o sistema de segurança internacional. Ao ampliar as possibilidades de do sistema de defesa antimísseis, os EUA buscam obter uma vantagem estratégica, criando condições de uso de armas nucleares [por Washington] com perdas mínimas. Isso pode gerar sérias consequências na área de segurança”, disse o militar russo.

Além disso, o representante de Moscovo assinalou que a Rússia estaria preocupada com a própria segurança com o aumento do poder de fogo de Washington.

“Essa quantidade de poder de fogo dos sistemas de defesa antimíssil representa uma ameaça para o potencial de contenção russo, considerando os constantes trabalhos [dos EUA] para modernizar os seus sistemas”, acrescentou Emelyanov.

“Segundo as nossas avaliações, até 2022 o número de armas antimísseis do sistema será maior de 1000, superando, em perspectiva, a quantidade de blocos de combate nos sistemas de mísseis intercontinentais russos”, concluiu. (Sputnik)

DEIXE UMA RESPOSTA