Três assaltantes mortos em confrontos com a polícia, em Viana

Mateus Rodrigues (Foto: Alberto Julião)

Três ladrões pertencentes a uma quadrilha de marginais foram baleados mortalmente na terça-feira, 05, no início da noite, no quintal baldio no bairro da Estalagem, município de Viana. Durante a troca de tiros entre os assaltantes e a patrulha do Serviço de Investigação Criminal (SIC), um dos agentes do SIC foi ferido durante o confronto.

De acordo com o director provincial de comunicação institucional e imprensa do Ministério do Interior, intendente Mateus de Lemos Rodrigues, “o incidente que resultou na morte dos três marginais aconteceu durante uma perseguição policial, quando os três jovens, armados com uma metralhadora do tipo AKM e uma Pistola, roubaram uma viatura Renault Sandero, no bairro Belo Horizonte, em Viana”.

Mateus Rodrigues afirmou que os agentes do SIC, afectos ao Comando de Divisão de Viana, receberam a ocorrência sobre os furtos de alguns veículos ligeiros durante aquele dia.

“Os agentes do SIC tomaram nota das ocorrências e fizeram patrulhas em alguns pontos do município de Viana para capturar os supostos marginais”, disse, sublinhado que os delinquentes abandonaram a viatura furtada por volta das 16:20 no distrito do Kikuxim, por trás da Universidade Técnica de Angola (UTANGA).

O Director de Comunicação salientou que os marginais, em acto contínuo, roubaram outra viatura, de marca Lexus 570, ainda nas imediações de Viana.

“Esta última viatura possuía sistema GPS e, após denúncia, foi possível rastrear e localizá-la num quintal baldio no bairro da Estalagem, onde os ladrões tentavam inutilizar o GPS”, conta.

Ainda segundo Mateus Rodrigues, os supostos marginais quando se aperceberam da presença dos agentes do SIC “efectuaram vários disparos, tendo um deles atingido um dos agentes do SIC, que foi de imediato socorrido e enviado para o hospital mais próximo. Em resposta, foram mortos os três suspeitos”, garantiu.

De acordo com Mateus Rodrigues, foram apreendidas as viaturas em causa, bem como as duas armas de fogo usadas pelos assaltantes.

“Após o trabalho de perícia realizado pelos efectivos do Laboratório Central de Criminalista, foram os corpos removidos e depositados na morgue do Hospital Josina Machel”, disse o intendente.

O responsável aproveitou a ocasião para desencorajar repetidamente qualquer acto de confronto com as forças policiais, sob pena de as consequências serem desastrosas. (Novo Jornal Online)

DEIXE UMA RESPOSTA