São Tomé e Príncipe e FMI assinam protocolo de 1,2 milhões de euros

Vista parcial da cidade de São Tomé (Foto: Clemente Santos)

São Tomé e Príncipe e o Fundo Monetário Internacional assinaram hoje um acordo para melhorar as capacidades institucionais da Direção de Impostos avaliado em 1,4 milhões de dólares (1,2 milhões de euros), anunciou o diretor daquele departamento são-tomense.

Segundo Olinto Costa, que falava à imprensa no final da cerimónia, trata-se de um projeto de três anos, no âmbito da introdução em 2019 do Imposto sobre Valor acrescentado (IVA).

A verba servirá para melhorar a administração tributária são-tomense, formar quadros e pagar um assessor do Fundo Monetário Internacional (FMI), que vai trabalhar no país durante alguns meses.

O governo pretende iniciar a aplicação do IVA a partir de 01 de janeiro de 2019, tendo o FMI decidido “prestar uma assistência técnica de longa duração” ao Ministério das Finanças, Comércio e Economia Azul, “até à introdução” deste tipo de imposto pela primeira vez no arquipélago. (Observador)

por Lusa

DEIXE UMA RESPOSTA