Presidente mauritano acusado de ingerência directa em processos judiciais na Mauritãnia

Presidente mauritano, Mohamed Ould Abdel Aziz, (DR)

O colectivo dos advogados da defesa de personalidades processadas na Mauritana por “corrupção” denunciam o envolvimento direto do Presidente mauritano, Mohamed Ould Abdel Aziz, no tratamento deste processo.

Falando em nome dos seus colegas durante uma conferência de imprensa, segunda-feira última em Nouakchott, o advogado Yarba Ould, Ahmed Saleh, frisou que a manutenção do ex-senador Mohamed Ould Ghadda, em custódia revelou-se “um caso politico-judicial em que o chefe do executivo-chefe manipula a justiça”.

O advogado assim lembrou que «os contornos deste assunto foram claramente anunciados através de ameaças de acusação brandidas pelo chefe de Estado em todos os seus discursos por ocasião da campanha do referendo contra o Senado».

Por sua vez, Lo Gourmo perguntou se o ex-senador Mohamed Ould Ghadda é processado como senador ou cidadão comum”.

A resposta a esta questão é fundamental, pois mesmo na definição do crime de corrupção, a qualidade do acusado é decisiva porque este delito é definido pela qualidade particular da pessoa em causa, comentou.

O coletivo destes juristas integra ainda Mohamed Ould Ghadda, principal mentor dum movimento de protesto contra a supressão do Senado, em detenção preventiva desde 01 de setembro corrente, e o banqueiro Mohamed Ould Bouamatou, refugiado em Marrocos há vários anos, e sujeito a um mandado de captura internacional. (Panapress)

DEIXE UMA RESPOSTA