Polícias de Angola e Congos unem-se contra roubos

A informação foi prestada esta semana à Rádio Nacional de Angola pelo director provincial dos Serviços de Investigação Criminal em Cabinda, superintendente-chefe Mário António, que não avançou a data nem o local para a realização do evento. (DR)

As autoridades policiais de Angola, Congo Brazzaville e República Democrática do Congo vão reunir-se no final deste mês para traçar estratégias de combate ao crime transfronteiriço contra a propriedade, com realce para o roubo de viaturas.

A informação foi prestada esta semana à Rádio Nacional de Angola pelo director provincial dos Serviços de Investigação Criminal em Cabinda, superintendente-chefe Mário António, que não avançou a data nem o local para a realização do evento.

O encontro, de acordo com a alta patente angolana, visa estudar estratégias para travar roubo de veículos na província que são desviados para os países vizinhos.

“Na última semana de Setembro haverá um encontro entre as autoridades provinciais do MININT com os dois Congos para abordarmos esta situação”, disse o responsável policial, salientando que as partes têm estado já a trabalhar para definir o modus operandi. “Visitámos as fronteiras e conseguimos efectivamente ver que possivelmente tenham passado algumas destas viaturas”, explicou o superintendente- chefe Mário António, acrescentado que a província de Cabinda tem registado um aumento de crimes contra propriedades, com destaque para os assaltos em residências e roubos de viatura e em grandes empresas.

O que nos preocupa aqui são efectivamente os assaltos em residências com o objectivo de subtrair valores e às vezes levar as viaturas. Houve dois furtos em Caconda e 40 no município de Cabinda. Também nos preocupa os roubos e furtos que são realizados nas empresas de grande porte”, finalizou. (Novo Jornal)

DEIXE UMA RESPOSTA