Petro procura regresso à liderança

EQUIPA DO PETRO DE LUANDA (ARQUIVO) (FOTO: CLEMENTE)

O Petro de Luanda está a uma vitória de reassumir a liderança do campeonato nacional. Um triunfo esta tarde sobre o ASA é quanto basta aos tricolores, para acertarem em definitivo o calendário, na recuperação do que há jornadas anteriores foi seu. O dérbi começa às 16h00 nos Coqueiros, pode servir de ensaio aos tricolores, pois, no domingo dia 10 contam com o aguardado clássico com o rival.

A precisar de pontos para reassumir o papel de líder, o Petro de Luanda vai adaptar -se às reduzidas dimensões do relvado, para esticar-se a toda a largura e comprimento, uma postura capaz de ser decisiva para impedir que os aviadores alcancem as chances de entrar na discussão do resultado. É verdade, que os dérbis são imprevisíveis, ora, passar por poucas ou muitas dificuldades é algo que cabe ao Petro determinar, a diferença de qualidade dá direito aos tricolores de acelerarem sem receios.

O Petro de Luanda vai aos Coqueiros com muitas fichas, é possível que não seja preciso de gastá-las todas, se for competitivo como um verdadeiro aspirante ao título, sedento de dissipar as dúvidas, para mandar recado aos concorrentes. O aspecto emocional vai regular o desempenho tricolor, na hora de ir atrás da eficácia, para marcar o(s) necessário(s) golo (s) para somar e seguir na liderança.
Em vários momentos, o Petro mostrou dificuldades de matar a fome de vitórias para recuperar o comando do campeonato, pelo que um novo fracasso põe em cheque a capacidade de Beto Bianchi e pupilos de gerirem, sem precipitação, a questão do título.

O ASA está à espera de ver o adversário com uma postura sobranceira, para pontuar no dérbi, a diferença de qualidade entre os contendores é abismal, como fica evidente nas posições que ocupam na classificação, 2ª / 12ª, mas como os jogos começam empatados, os aviadores até podem surpreender, se do outro lado se cantar vitória com antecedência.

A inquietante posição dos aviadores no campeonato, deixa poucas alternativas ao entrar em campo, é ganhar ou ganhar para manter acesa a chama da permanência. Sem as mesmas armas para ripostar, o ASA tem de tirar proveito do que tem, não precisa cair em tentação de imitar o adversário, pois, tentar igualar-se ao Petro de Luanda é mais provável que se desoriente, e seja incapaz de resistir até ao fim.

O lado bom do dérbi, é que aviadores e tricolores entram pressionados a encontrar maneiras de chegarem ao triunfo, é ponto assente que o Petro de Luanda aceita correr mais riscos porque tem um plantel com soluções, até no banco, mas a eficácia do ASA pode fazer a diferença, até mesmo num lance de pura inspiração.

A ansiedade tricolor, de chegar ao clássico com ligeira vantagem na classificação, pode renascer a esperança dos aviadores em pontuar, é possível que tenham menos bola em todo o jogo, mas se fizerem o mesmo que fizeram com o Interclube, podem ter uma das semanas mais satisfatórias de todo o campeonato. (Jornal dos Desportos)

DEIXE UMA RESPOSTA