Países-membros da África Central chamados a reforçar luta contra branqueamento de capitais

(DR)

O Grupo de Acção contra o Branqueamento de Dinheiro na África Central (GABAC) apelou quarta-feira em Brazzaville aos Estados membros da organização para fazerem o seu possível para lutarem contra este fenómeno.

O apelo foi lançado durante uma reunião dos representantes dos Estados membros do GIABA sobre as modalidades e estratégias a montar para levar a cabo com êxito a luta contra o branqueamento de dinheiro e o financiamento do terrorismo.

O GABAC é constituído por países-membros da Comunidade Económica e Monetária da África Central (CEMAC), designadamente os Camarões, o Congo Brazzaville, o Gabão, a Guiné Equatorial, a República Centroafricana, a República Democrática do Congo e o Tchad.

Para vencer a sua batalha contra o branqueamento dos capitais, o GABAC conta as Agências Nacionais de Investigações Financeiras (ANIF), que são estruturas de repressão da fraude em cada país.

As ANIF foram colocadas em estado de alerta e chamadas a reforçar a vigilância.

O ministro congolês das Finanças e Orçamento, Calixte Ganongo, é actualmente o presidente em exercício do GABAC, indica-se. (Panapress)

DEIXE UMA RESPOSTA