Mulher encontrada morta na aldeia Mayanga

Uíge (VOA)

Uma mulher de 31 anos de idade, mãe de três filhos, foi encontrada morta sábado na lavra, na aldeia Mayanga, a nove quilómetros da vila de Ambuila, província do Uíge.

Segundo o soba da aldeia Mayanga, José Afonso M’bako, a malograda, que em vida se chamou Julieta António Pedro, sofria de epilepsia desde 2009.

” Ela nunca vai à lavra sozinha, mas depois de terem praticado a pesca artesanal junto com outras mulheres, o filho de 8 anos que a acompanhou, a perdeu de vista e veio ao bairro informar aos familiares. Foi encontrada morta com o filho vivo as costas”, explicou.

Garcia Manuel, inspector da saúde de Ambuila, aconselhou o acompanhamento por parte dos familiares de doentes nestas condições.

“Do jeito que encontramos a malograda, com o rosto directamente ao chão, dá a entender que se tivesse alguém por perto para ajudá-la teria se evitado inalação de muito pó, provocando a sua morte”, lamentou.

Epilepsia é um grupo de transtornos neurológicos caracterizados por ataques de duração e intensidade variável, que podem atingir longos períodos de agitação vigorosa. (Angop)

DEIXE UMA RESPOSTA