Moxico: INADEC destaca importância do livro de reclamações

MOXICO: MARIA ANTÓNIO FRANCISCO, CHEFE DO DEPARTAMENTO DO INADEC MOXICO. (FOTO: KINDA KYUNGU)

A chefe do departamento provincial do Instituto Nacional de Defesa ao Consumidor (INADEC) no Moxico, Maria Francisco, apontou hoje, no Luena, a prevenção de conflitos comerciais como uma das importâncias do uso do livro de reclamações, entre o comerciante e consumidor.

Em declarações à Angop, sobre o uso do livro de reclamações, a responsável disse ser um instrumento também de fiscalização, que contribui na qualidade de serviços concedido pelo comerciante, tendo em conta o Decreto Presidencial 234/16, de 09 de Dezembro.

Considerou igualmente o livro de reclamações como um meio de conduzir os comerciantes a concederem serviço com maior qualidade, por isso, segundo o Decreto Presidencial, é de uso obrigatório.

Explicou que no Moxico ainda não é usado o livro de reclamações, mas, a sua apresentação e venda será a médio prazo, visto que em outras províncias já é uma realidade.

Maria Antónia Alexandre Francisco elogiou algumas unidades sanitárias e estabelecimentos comerciais como supermercados, bancos por usarem uma “caixinha” de reclamações.

O Instituto Nacional de Defesa ao Consumidor é tutelado pelo Ministério do Comércio, criado a 25 de Julho de 1997, com objectivo de executar a política do governo em matéria dos direitos dos consumidores. (Angop)

DEIXE UMA RESPOSTA