Jornalistas manifestam-se contra abusos judiciais em Nouakchott

Jornalistas tunisianas protestam pela liberdade de imprensa, em Túnis, no dia 17 de outubro de 2012 (Foto de Fethi Belaid/AFP/Arquivos)

Uma manifestação de jornalistas mauritanos decorreu segunda-feira contra abusos judiciais diante das instalações da Direcção-Geral da Segurança Nacional (DGSN) em Nouakchott, constatou a PANA no local.

“Esta manifestação visa protestar contra o controlo judicial de vários colegas cujos passaportes foram confiscados e que devem estar presentes todas as segundas-feiras no Tribunal”, se queixou Moussa Samba Sy, presidente da Coligação dos Editores da Imprensa Privada.

Presente no local, Maalouma Mint El Meidah, ex-senadora e grande diva da canção mauritana, que fez também objecto duma medida de controlo judicial por presunção de corrupção, trouxe uma bandeira onde se podia ler “Fazer Jornalismo Não É Um Crime”.

Os jornalistas colocados sob controlo judicial nesta matéria são Ahmed Ould Cheikh, editor de publicação do semanário Le Calame, Moussa Samba Sy, diretor de publicação do Quotidien de Nouakchott e Rella Bâ, editora-geral do site francófono CRIDEM.

Vários outros antigos senadores e dois responsáveis sindicais estão a contas com a justiça no quadro duma informação aberta a respeito do mesmo assunto. (Panapress)

DEIXE UMA RESPOSTA