Incidentes entre manifestantes e polícia em protesto na Argentina

(DR)

Uma mobilização numa localidade no sul da Argentina, para denunciar o desaparecimento, há precisamente um mês, de um jovem num protesto indígena reprimido pela polícia, resvalou na sexta-feira em incidentes entre manifestantes e forças de segurança.

Segundo imagens transmitidas pelas televisões locais, um grupo aproximou-se da entrada da sede de um esquadrão policial em El Bolsón, na província de Rio Negro, e começou a atirar objetos, incluindo pedras, ao que os agentes responderam com o lançamento de gás lacrimogéneo.

De acordo com a agência de notícias estatal Télam, tratou-se de um pequeno grupo de encapuzados que a própria multidão repudiava gritando “infiltrados”.

Segundo media locais, os confrontos resultaram num ferido.

Em paralelo, milhares de pessoas concentraram-se na sexta-feira no centro da capital argentina, Buenos Aires, onde também houve incidentes e ataques a uma instalação policial, bem como em outras cidades do país também devido ao desaparecimento de Santiago Maldonado, que se tornou num assunto nacional.

O jovem, de 28 anos, foi visto pela última vez há um mês quando participava num protesto de uma comunidade mapuche em Esquel, na província de Chubut, no sul da Argentina.

A manifestação de 01 de agosto foi reprimida pelos efetivos da polícia de fronteiras, pelo que diversas organizações de defesa dos direitos humanos exigem ao Governo responsabilidades pelo desaparecimento do jovem. (Notícias ao Minuto)

por Lusa

DEIXE UMA RESPOSTA