Huíla e Kwanza Sul recebem novos médicos

(DR)

No total, chegaram 142 profissionais
O sistema de saúde da província angolana da Huíla acaba de ser reforçado com 94 novos médicos.

No Kwanza Sul chegaram 52 profissionais de saúde, dos quais 42 médicos.

Na Huíla, a maioria, segundo soube a VOA, foi colocada em alguns municípios do interior da província que há muito registam grandes défices de pessoal médico.

Os novos médicos apresentados durante uma cerimónia na sede do Governo da província mostram-se dispostos a colaborar para a melhoria da saúde da população das localidades onde foram destacados.

“Nós vamos trabalhar no sentido de educar a nossa população e ver a importância de acudir as consultas e atendermos com maior amor possível”, disse um dos profissionais.

Aos novos médicos o governador da província, João Marcelino Tchipingui, apelou ao patriotismo para servir a população lá onde estão colocados.

Numa altura em que a cada ano são formados, em média, 40 novos médicos na região pela universidade, Tchipingui alertou para a necessidade dos profissionais saberem proteger o emprego.

“Como jovens angolanos vão com a convicção de que encontrarão dificuldades que vocês próprios ajudarão a resolver. Quem não proteger o seu emprego está sujeito e ficar sem ele. O país está a dedicar-se na formação de quadros tanto interno como a nível exterior”, sublinhou Tchipingui.

Kwanza Sul beneficia-se também

Por seu lado, a província da Kwanza Sul também recebeu 50 profissionais, que, segundo odirector provincial da Saúde, Abreu Undongo, vão reforçar os serviços de assistência médica e medicamentosa à população.

A cidade do Sumbe vai receber 10 profissionais, Libo,,cinco, e Cela, quatro. Os demais municípios beneficiam-se de dois ou um médico cada.

Refira-se que os médicos formaram-se em Cuba. (VOA)

DEIXE UMA RESPOSTA