Huambo e Cuanza-Norte inauguram jornadas comemorativas

Dr. Agostinho Neto (Getty Images)

As jornadas comemorativas do 17 de Setembro, Dia do Herói Nacional, foram abertas sexta-feira nos municípios do Golungo Alto, província do Cuanza-Norte, e do Chinjenje, no Huambo.

No Golungo Alto, o acto foi presidido pela administradora municipal, Teresa da Costa, que destacou os esforços empreendidos pelo primeiro Presidente de Angola, António Agostinho Neto, para a conquista da Independência Nacional.

Teresa da Costa disse que as jornadas devem servir de reflexão sobre os feitos do homem que, desde a sua juventude, dedicou-se para alcançar a liberdade do seu povo e a busca incessante das vias para a conquista da independência nacional.

Teresa da Costa apelou aos munícipes a participarem activamente nas actividades programadas para a comemoração do 17 de Setembro.

As jornadas, que este ano são comemoradas sob o lema “Com os ideais de Neto, diversifiquemos a economia de Angola”, contemplam, no Golungo Alto, palestras sobre a vida e obra de Agostinho Neto, deposição de coroa de flores no túmulo do soldado desconhecido, debates sobre a trajectória de Neto, visita as obras de construção do novo sistema de captação, tratamento e distribuição de água do rio Zenza.

No município do Chinjenje, província do Huambo, o programa das comemorações inclui a inauguração de uma residência para enfermeiros, na povoação do Tchikoko, e de um posto de fiscalização rodoviária da Polícia Nacional, na aldeia de Kapalakassa.

O administrador municipal do Chinjenje, João Camenhe, informou que as inaugurações estão marcadas para o dia 17, para melhor cumprir o legado deixado pelo Herói Nacional, António Agostinho Neto, quando dizia que “o mais importante é resolver os problemas do povo”.

Para saudar a data, disse o administrador municipal, é realizado um colóquio sobre a dimensão política e cultural do também fundador da Nação e palestras nas escolas sobre a vida e obra de António Agostinho Neto.

António Agostinho Neto nasceu a 17 de Setembro de 1922 em Caxicane, Icolo e Bengo, e faleceu a 10 de Setembro de 1979, em Moscovo. (Jornal de Angola)

DEIXE UMA RESPOSTA