Grafite de Moçambique vendida para fabricante de componentes de bateria chinês

Bandeira de Moçambique (Foto: Geo5)

A empresa mineira australiana Syrah Resources assinou um acordo para vender grafite extraída em Balama, norte de Moçambique, a um fabricante chinês de componentes de baterias, anunciou hoje a firma.

“Ao confirmar este contrato de venda vinculativo com o maior fabricante de ânodos de bateria do mundo, a Syrah entrará no mercado geográfico líder para a grafite natural com confiança”, referiu Shaun Verner, director executivo da empresa, citado em comunicado.

O negócio abre boas perspectivas para a mina moçambicana e foi estabelecido com o fabricante chinês Jixi BTR Graphite Industrial, firma subsidiária da Shenzhen BTR New Energy Materials (BTR).

O acordo prevê que a Syrah forneça 30.000 toneladas de grafite no primeiro ano de produção.

As condições financeiras não foram divulgadas.

“A Syrah aproveitará o crescimento significativo que se prevê nos mercados de veículos eléctricos e de armazenamento de energia”, acrescentou.

A empresa aposta na extracção e processamento para obter “grafite esférica revestida”, um produto processado de “alto valor”, usado para conduzir electricidade em baterias de lítio.

Neste contexto, a mina de Balama será “a principal produtora mundial de grafite de alta pureza”, destaca.

As obras estão na fase final e a extracção para venda deve arrancar nas próximas semanas, conclui. (Diário de Notícias)

por Lusa

DEIXE UMA RESPOSTA