Gás angolano abastece São Tomé e Príncipe

(DR)

A Sonagás começou a exportar gás para São Tomé e Príncipe, passando a ser o fornecedor exclusivo de gás de petróleo liquefeito – usado sobretudo para cozinhar – da Empresa Nacional de Combustíveis e Óleos (ENCO), sociedade comercial são-tomense detida maioritariamente pela Sonangol Holdings.

Depois de ter garantido a autossuficiência de gás no mercado angolano, a Sonagás realizou, no passado mês de Julho, o primeiro abastecimento para São Tomé e Príncipe.

“No primeiro carregamento, ainda experimental, a Sonagás forneceu 12,7 toneladas métricas de gás, mas os primeiros indicadores apontam para um aumento significativo destes números, nos próximos meses, face à crescente procura no mercado do gás de São Tomé e Príncipe”, indica a subsidiária da Sonangol, através de um comunicado.

Na mensagem, a empresa destaca o impacto imediato da operação, traduzido numa redução “de cerca de 31% dos preços praticados no mercado são-tomense”, onde apenas 7% da população consome gás butano, devido ao elevado custo de aquisição.

“Como alternativa, a população recorre ao uso de carvão, lenha e petróleo, o que provoca graves e alarmantes impactos ambientais que já começa a ser visível nas paisagens são-tomenses”, sublinha a Sonagás na nota de imprensa. (Novo Jornal)

DEIXE UMA RESPOSTA