Festival em Catete dos 95 anos de Neto

DR. António Agostinho Neto, 1º Presidente de Angola e Herói Nacional (Foto: DR)

Diversas actividades sociais e culturais estão previstas em todo país, para divulgar a vida e obra de Agostinho Neto, o estadista, médico, poeta e homem de cultura.

A Fundação Dr. Agostinho Neto realiza de 1 a 29 do próximo mês, em Catete, Luanda, a sétima edição do FESTINETO, por ocasião do 95º aniversário natalício do fundador da Nação.

Destaque para a abertura oficial da exposição “Vida de Agostinho Neto em Banda Desenhada” no dia 1 do próximo mês, no Belas Shopping, arredores da cidade de Luanda.

De acordo com o programa das festividades, no dia 11 de Setembro está previsto o lançamento da obra literária “Exílios – Testemunhos de exilados e desertores portugueses na Europa, do DVD “Cubanos falam de Agostinho Neto”, e a outorga de uma honraria à Agostinho Neto, pela associação dos Caimaneiros.

No quadro das celebrações do aniversário do primeiro Presidente de Angola, o Parque da Independência, em Luanda, vai acolher a Feira da Literatura, Cultura e Artes, que contará com exposições internacionais de gastronomia e cultura.

Estadista convicto

O Governo da Província do Zaire considerou o primeiro Presidente da República, António Agostinho Neto, um nacionalista e Estadista convicto que lutou para a conquista da Independência Nacional e do bem-estar do povo angolano.

Um comunicado de exortação tornado público ontem em Mbanza Kongo, por ocasião do Dia do Herói Nacional, a assinalar-se no próximo domingo, refere que Agostinho Neto legou aos angolanos um país livre e independente do jugo colonial português. António Agostinho Neto, que esteve à frente dos destinos de Angola de 1975 a 1979, colocava unidade nacional no centro das suas preocupações, daí ter proclamado o slogan “de Cabinda ao Cunene, um só Povo e uma só Nação”, refere ainda o documento. (Jornal de Angola)

DEIXE UMA RESPOSTA