Euro continua a valorizar-se e ouro em máximo de 13 meses

(DR)

A moeda única europeia mantém esta sexta-feira a trajectória de apreciação acima de 1,2 dólares. Efeito Draghi continua. O preço da onça de ouro fixou um máximo desde Julho de 2016, situando-se acima de 1356 dólares

euro continua a valorizar-se face ao dólar, estando na abertura desta sexta-feira nos mercados financeiros europeus acima de 1,2 dólares. É a quinta sessão consecutiva de apreciação da moeda única europeia, que, desde o início da semana, já valorizou 1,6% face à divisa norte-americana.

A moeda única subiu quase 1% na quinta-feira face ao dólar depois de Mario Draghi confirmar, preto no branco, que a surpreendente apreciação a que se assiste desde o início de abril é uma fonte de “incerteza” para o Banco Central Europeu (BCE).

As projeções económicas apresentadas para esta reunião de setembro pelos técnicos do BCE incluíram uma significativa revisão em alta da taxa de câmbio nominal efetiva do euro face às divisas dos seus parceiros para 2017 e 2018.

Por seu lado, o dólar caiu para mínimos de dois anos e meio. A incerteza política sobre a administração Trump levou ao esvaziar da especulação em torno de um “boom Trump”, com a reforma dos impostos a ser adiada para final do ano e o risco de fecho de serviços federais e de incumprimento por parte do governo adiado até 9 de dezembro. O índice do dólar face ao conjunto das divisas dos seus parceiros comerciais caiu 1,6% desde o final de agosto e afundou-se 11% desde o início do ano.

O ouro, considerado um valor de refúgio, continua a trajectória de valorização do seu preço. Esta sexta-feira o preço da onça negoceia em 1356,8 dólares, fixando um máximo desde Julho de 2016. (Jornal Expresso)

DEIXE UMA RESPOSTA