EDA assiste mais de oito mil famílias no Icolo e Bengo

(DR)

Oito mil e 774 famílias camponesas do município de Icolo e Bengo, em Luanda, são assistidas tecnicamente pela Estação de Desenvolvimento Agrária (EDA), com vista a aumentar a produção agrícola na região.

Em declarações terça-feira, à Angop, o responsável da EDA, João Lubassa Kula, referiu que as famílias, que na sua maioria praticam agricultura de subsistência, beneficiam de apoio técnico para melhor produzirem.

De acordo com o João Kula, os técnicos da EDA auxiliam as famílias a melhor preparar a terra com diversos e diferentes adubos, visando fertilizar os solos, de tal maneira, que possam receber bem as sementes e germinarem conforme as expectativas do camponês.

Deu ainda a conhecer que o trabalho dos técnicos é instruir as famílias a praticar uma agricultura com excedentes, de modos a ter quantidades que facilitam a comercialização para aquisição de outros bens manufacturados.

Nestas actividades de instrução, acrescentou, as famílias camponesas aprendem técnicas modernas de plantação, como separar as sementes que são lançadas ao solo e distanciadas uma da outra, com vista a não haver constrangimentos no seu crescimento.

A região de Icolo e Bengo beneficia de vastas terras propícias para o cultivo, frisou, promovendo a existência de duas mil e 818 camponeses que se organizaram em cooperativas e associações agrícolas.

Das 23 cooperativas existentes apenas seis (6) estão legalizadas, enquanto que das 33 associações agrícolas, quatro (4) foram legalizadas, situação que “mata” os anseios dos camponeses em progredir.

Esta situação, cria descontentamento permanente no seio dos pequenos agricultores, pois que, pretendem obter créditos para aumentar a capacidade de produção local, mas com falta de legalidade ficam com as mãos “atadas”.

O município de Icolo e Bengo, que dista 60 quilómetros a leste da cidade de Luanda, tem uma densidade populacional de 74 mil 644 habitantes e possui um potencial para produzir em grande escala, produtos agrícolas como a mandioca, batata-doce, cebola, tomate, repolho, milho, beringela, couve e cana-de-açúcar. (Angop)

DEIXE UMA RESPOSTA