Demolição que envolve Rádio Cazenga visa proteger estética do Marco Histórico – Administração

(Foto: Quintiliano dos Santos)

A demolição de uma estrutura erguida pela Rádio Cazenga, confirmada ao Novo Jornal Online pelo administrador local, Victor Nataniel Narciso, “Tany Narciso”, resultou de um aviso ignorado pela direcção da emissora, esclarece a administração deste município de Luanda.

Através de uma nota de imprensa, a Administração Municipal do Cazenga esclarece as bases para a demolição de uma obra que estava a ser erguida pela Rádio Cazenga, na zona do Marco Histórico, onde a estação está sediada.

“Trata-se de um muro de vedação que estava a ser erguido sem autorização da administração municipal”, em redor das instalações da emissora da Rádio Nacional de Angola, explica a administração de Tany Narciso.

De acordo com a mesma fonte, a decisão só foi implementada depois de a direcção da Rádio ter sido orientada para suspender a obra e apresentar “uma proposta de projecto que não ferisse a estética do monumento”, também conhecido por Marco 4 de Fevereiro, por ser uma homenagem aos homens que deram início à Luta Armada de Libertação Nacional, a 4 de Fevereiro de 1961.

Ainda segundo a nota da administração municipal, uma vez notificada a direcção da Rádio Cazenga, observou-se “um interregno de cerca de duas semanas” na obra, que, no entanto, acabou por ser retomada, “apesar dos avisos e advertências da Administração Municipal feita ao director da Rádio Cazenga”.

Neste cenário, a administração “demoliu o referido muro, recomendando a apresentação do projecto a ser submetido à apreciação e aprovação para posterior execução”, lê-se na mensagem, assinada pelo Gabinete de Comunicação Institucional da Administração Municipal do Cazenga. (Novo Jornal Online)

DEIXE UMA RESPOSTA