Cuando Cubango: Afogamentos causam 13 mortos em oito meses

Arquivo: Meios de Protecção Civil e Bombeiros (Foto: Lucas Leitão)

Treze mortos é o resultado de 14 afogamentos registados de Janeiro a Agosto desse ano, menos três em relação ao período anterior, pelo comando do Serviço de Protecção Civil e Bombeiros no Cuando Cubango.

Segundo o relatório síntese deste período a que a Angop teve acesso hoje, sexta-feira, cinco dos mortos são do sexo masculino, tendo sido feito um salvamento, menos cinco.

Em termos administrativos, os afogamentos ocorreram nas municipalidades de Menongue, sede capital do Cuando Cubango, com 12 casos, Mavinga com um e Calai igualmente com um afogamento.

O balanço refere que durante os meses em análise os bombeiros registaram dois casos de ataque de jacarés que causaram a morte de uma pessoa e uma outra ferida.

Destaca-se igualmente o registo de nove acidentes de viação com vítimas encarceradas, tendo resultado em três mortos e 13 feridos.

Este órgão do Ministério do Interior controla, a nível do Cuando Cubango, cinco mil e oitocentas e cinco cacimbas.

Os bombeiros caracterizam como sendo regular o trabalho desenvolvido ao longo dos oito meses, dado o empenho, dedicação e esforços consentidos por todos os efectivos da instituição.

Propõem, por outro lado, a continuação de prevenção de riscos de desastres, com o objectivo de disseminar hábitos da sua precaução no seio das comunidades, ampliar o acesso à informação na percepção dos riscos. (Angop)

DEIXE UMA RESPOSTA