Criminalidade cai em Cabo Verde no último ano

Palácio da Justiça da Praia, Cabo Verde (DR)

Justiça vai a debate no Parlamento em Outubro
A criminalidade em Cabo Verde diminuiu 11,4 por cento este ano em relação a 2016, revelou o Procurador-Geral da República (PGR) nesta quarta-feira, 20.

Em declarações aos jornalistas após um encontro com o presidente da Assembleia Nacional, Óscar Tavares disse que a PGR recebeu no ultimo ano 26.376 processos, menos 3.380 do que os 29.756 que deram entrada no ano judicial anterior.

“Significa que há uma redução do ponto de vista daquilo que é a criminalidade registada”, reforçou Tavares, que se referia principalmente acrimes de responsabilidade e sequestros que têm acontecido ultimamente, sobretudo na capital, Praia.

Sem avançar números sobre os homicídios, o PGR limitou-se a dizer que são “muito mais baixos” do que os 120 registados no ano judicial anterior.

Óscar Tavares congratulou-se também com o facto de o Ministério Público ter despachado mais processos do que os que entraram, reduzindo assim o número de casos pendentes, pela primeira vez nos últimos quatro anos.

No ano judicial em causa, foram resolvidos cerca de 28 mil processos, mais do que os 23 mil no período anterior, em que transitaram 102.202 processos.

“Obviamente, gostaríamos de poder responder com muito mais eficiência”, reforçou Tavares, que entregou ao presidente do Parlamento Jorge Santos o relatório da PGR.

O documento, bem como o relatório do Conselho Superior de Magistratura Judicial (CSMJ), será analisado pelo Parlamento no debate sobre o estado da justiça a acontecer no próximo mês. (Voa)

DEIXE UMA RESPOSTA